Carteira do trabalho com notas de dinheiro

SINDICATO E FREDERES ESTÃO MUITO PRÓXIMOS DE UM ACORDO FINAL

A direção do Sindirodosul acredita que em breve estará fechado um acordo final com a Expresso Frederes, resolvendo todas as pendências em relação a pagamentos atrasados e descumprimento de itens da Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) da categoria.
 
“Estamos muito otimistas de que logo chegaremos a um acordo sobre todas as questões que estão em negociação com a empresa”, afirmou o presidente do sindicato, Irineu Miritz.
 
Sindicato e Frederes já chegaram a um entendimento sobre vários itens em discussão e, com isso, os trabalhadores terminam o ano comemorando um dinheiro a mais no bolso.

Décimo-terceiro

Graças à intervenção do sindicato, neste ano a empresa pagou o décimo-terceiro salário de todos os trabalhadores dentro do prazo legal, em dezembro.
 
Nos últimos anos, o pagamento vinha ocorrendo sempre com atraso, nos meses seguintes, e de forma parcelada.
 
Além disso, o pagamento em dobro de domingos e feriados ou a folga compensatória, como prevê a legislação, não estava sendo cumprido.
 
“Isso também foi resolvido, a empresa regularizou a situação conforme a lei e está dando a folga ou pagando em dobro”, disse o advogado Maurício Vieira, que acompanha a negociação pela assessoria jurídica do Sindirodosul.
 
A Frederes ainda se comprometeu a regularizar o pagamento do café, almoço e janta dos trabalhadores, nos horários que não estavam sendo pagos, a partir de 02 de janeiro, independente da base de cada um.
 
Os valores previstos na Convenção Coletiva são os seguintes:
 

Café: aos que iniciam a jornada de trabalho entre 04 horas e 07 horas, no valor de R$ 12,04.

 

Almoço: aos que começarem a sua jornada entre 11h30 e 13h30, ou concluírem o turno ou a jornada entre 12 horas e 14 horas, no valor de R$ 24,08.

 

Janta: para os que terminarem a sua jornada ou estiverem trabalhando entre 19h30 e 22h no valor de R$ 24,08.

Uniforme, retroativo e férias

Faltam ser normalizados o fornecimento do uniforme, o pagamento dos valores retroativos do café e janta dos trabalhadores e as diárias. A direção do sindicato espera que isso seja resolvido na próxima reunião com a empresa, dia 06 de janeiro.
 
A negociação tornou-se possível quando o Sindirodosul decidiu ingressar com ação judicial na Justiça do Trabalho, exigindo o cumprimento da Convenção Coletiva e da legislação trabalhista.
 
Porém, diante da possibilidade de acordo, a audiência judicial que estava marcada para novembro foi adiada e começaram as reuniões, que agora se encaminham para uma conclusão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Copyright © 2017. Todos direitos reservados. Desenvolvido por