TRABALHADORES DA FREDERES VÃO RECEBER A SEGUNDA PARCELA DAS DIÁRIAS QUE O SINDICATO GARANTIU NA JUSTIÇA

Os trabalhadores da Expresso Frederes devem receber, segunda-feira (22), a segunda parcela das diárias que estavam atrasadas desde 2017 e cujo pagamento o Sindirodosul garantiu na Justiça do Trabalho. Na audiência de conciliação, ano passado, ficou definido que o pagamento será parcelado em 16 vezes, beneficiando cerca de 120 funcionários, entre motoristas e cobradores.

A primeira parcela já foi paga pela Frederes dia 20 de janeiro, somando R$ 80 mil. Nas próximas dez parcelas, a partir de 20 de fevereiro (que cai sábado), a Frederes vai pagar R$ 7.500,00 cada uma e depois mais quatro parcelas de R$ 10 mil. A última, de R$ 15 mil,  será quitada em abril do próximo ano, somando tudo R$ 210 mil, divididos conforme as horas trabalhadas de cada um.

“Isso mostra a nossa disposição de  sempre buscarmos garantir os direitos dos trabalhadores, recorrendo à Justiça se for preciso”, afirmou o presidente do sindicato, Irineu Miritz. “Conseguimos o melhor possível, porque se o processo ficasse rolando na Justiça ia demorar muito tempo para termos algum resultado”, disse o delegado sindical na empresa, Fernando Guingerr. 

Entre os motoristas e cobradores, muitos achavam que nunca mais receberiam essas diárias e agradeceram a iniciativa do sindicato. 

“Quero parabenizar o presidente do nosso sindicato, Irineu, o delegado da Frederes, cobrador Fernando, que está desempenhando um belo trabalho na sua gestão, porque muitos colegas, inclusive eu, comentávamos que esse dinheiro estava perdido, mas graças a Deus e ao trabalho do sindicato, todos nós estamos sendo ressarcidos com nossas diárias”, disse um deles. 

Situação muito difícil

Afora isso, os trabalhadores passam por uma situação muito difícil, pois a empresa está pagando apenas 50% dos salários desde o mês passado, sem a compensação da diferença, como aconteceu durante 2020, quando os salários tiveram uma redução de 70% mas era paga uma compensação de 70% pelo governo. 

Eles estão recebendo 50% do ticket alimentação (R$ 115,00) e foi pago apenas um valor de R$ 200,00 de décimo-terceiro, dia 23 de de dezembro. “A direção da empresa está intransigente, querem que os funcionários aceitem a metade do salário até maio, mas não é mais possível continuar assim”,  ressaltou Fernando. 

A empresa recorreu ao Ministério Público do Trabalho para propor um acordo ao sindicato sobre redução de salários, mas a direção respondeu que está tratando desta e outras questões com o sindicato que representa as empresas (Sindetri) Não há nada, nenhum acordo, que autorize o descontos dos salários dos trabalhadores, alertou o presidente Irineu. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Copyright © 2020. Todos direitos reservados. Desenvolvido por