VEJA COMO ESTÃO AS NEGOCIAÇÕES DAS CONVENÇÕES DO LONGO CURSO, FRETAMENTO E TURISMO E LOCADORAS

Numa época de grandes dificuldades para campanhas salariais devido  à pandemia, o Sindirodosul está negociando as convenções coletivas das empresas do Longo Curso, Fretamento e Turismo e das Locadoras de Veículos, com data base em junho. 

“Estamos fazendo tudo que é possível, nas atuais circunstâncias, que são difíceis para todo mundo e o nosso setor é um dos mais atingidos, na expectativa de uma retomada da economia a partir da ampliação da vacinação para que situação realmente melhore”, disse o diretor Arlindo Martins. 

Veja qual situação de cada uma das negociações:

Longo Curso

Foram realizadas já duas reuniões de negociação da direção do Sindirodosul com o Sindicato das Empresas de Transporte Coletivo Rodoviário Intermunicipal, Interestadual e Internacional do Estado (Sindetri) . 

O Sindirodosul apresentou como reivindicação a reposição da inflação dos últimos dois anos (9,63%), mas os representantes do Sindetri ofereceram 1,75% de reajuste. As empresas alegam que estão trabalhando com no máximo 40% da sua capacidade operacional, ou seja, perderam 60% do seu movimento de passageiros. 

Dizem que, para manter os empregos atuais e evitar demissões, não podem chegar ao índice que foi pedido. As empresas também pretendiam manter apenas o colaborador com o benefício do plano de saúde, mas o sindicato conseguiu a manutenção do modelo vigente, com os dependentes familiares incluídos.

Os demais itens da negociação continuam em aberto. O setor tem cerca de 5 mil rodoviários e já enfrentou muitas demissões durante a pandemia.

Fretamento e Turismo

Foi realizada, até agora, uma reunião com o Sindicato das Empresas de Fretamento e Turismo (Sinfretur), na qual as empresas acenaram com aumento de 2% nos salários e 5% na cesta básica. Neste caso, o Sindirodosul também conseguiu garantir a manutenção do plano de saúde para os trabalhadores e seus dependentes. 

O baque da pandemia não foi tão forte no setor, onde as demissões alcançaram mais os aposentados. Cerca de 2.200 rodoviários trabalham no fretamento e turismo. 

Locadoras de veículos

O Sindirodosul teve duas reuniões com a direção do Sindicato das Empresas Locadoras de Veículos, a última foi quinta-feira (24). Um detalhe importante é que a categoria está há três anos sem aumento e as empresas dependem muito das licitações públicas das prefeituras e estados, que alegam dificuldades econômicas para reajustar os contratos.

Assim, as empresas do setor estão oferecendo 5% de reajuste dos salários e das cláusulas econômicas, enquanto o Sindirodosul quer um índice mais próximo às perdas desde 2018, que chegam a 10,77%. Juntas, as locadoras somam cerca de 2 mil trabalhadoras. 

A categoria tem data-base em outubro, mas as empresas precisam de uma nova convenção para a renovação dos seus contratos e por isso a data-base está sendo antecipada. 

As negociações envolvendo estas três áreas da categoria continuam e devem acontecer novas reuniões nos próximos dias. Quando o sindicato tiver alguma novidade sobre isso faremos uma ampla divulgação para o conhecimento de todos, como sempre acontece.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Copyright © 2020. Todos direitos reservados. Desenvolvido por