APÓS INCÊNDIO NA SSP, DETRAN ESTÁ FUNCIONANDO NA PROCERGS, CAFF E CEDOC

Depois do incêndio em sua sede na Secretaria de Segurança Pública, o DetranRS passou a funcionar provisoriamente na Procergs, ao lado do Centro Administrativo Fernando Ferrari (CAFF). As viaturas ficam no antigo Centro de Documentação e Imagem (Cedoc) localizado na Aparício Borges, e a Central de Atendimento na antiga sala de provas no CAFF.

Com uma ampla rede de credenciados, servidores já adaptados ao teletrabalho desde o início da pandemia e grande parte dos serviços virtualizados, o cidadão não sentiu o impacto depois da tragédia. À exceção dos 95 mil processos ativos em papel que estavam no prédio, a rotina permaneceu inalterada.

O DetranRS consulta a Procuradoria Geral do Estado (PGE) sobre o destino das defesas, recursos e apresentação de condutor que ainda não haviam sido analisados para que nenhum proprietário ou condutor de veículo saia prejudicado.

O diretor Enio Bacci manifestou-se sobre a tragédia: “apesar da preocupação com os bombeiros desaparecidos e do luto pela casa que restou em escombros, o DetranRS não parou. Na manhã seguinte ao incêndio as áreas já trouxeram o inventário dos danos e planos de contingência. A Procergs, nossa parceira desde sempre, nos recebeu com muito carinho em sua casa, pelo que somos muito gratos. Vamos agora recomeçar com mais força e a intenção de virtualizar 100% dos serviços. Gostaríamos de nos solidarizar com as famílias dos heróis que morreram em serviço e com a corporação, que trabalhou incansavelmente para salvar vidas e encontrar os colegas desaparecidos. Nossa eterna gratidão e respeito por esses profissionais.”

Por enquanto, as notificações de autos de infração e autos de aplicação de penalidades seguem com o CEP antigo e serão redirecionadas pelos Correios para envio ao DetranRS. Os processos queimados seguem com prazos suspensos até decisão da PGE.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Copyright © 2020. Todos direitos reservados. Desenvolvido por