Aposentados se encontram para festejar e rever antigas amizades

Foi um sucesso o encontro realizado sábado (30), em Cidreira, por rodoviários aposentados com o apoio do Sindirodosul. A confraternização dos veteranos, na Pousada do Peixe, reuniu diversas gerações de profissionais do transporte intermunicipal de passageiros, todos com muitas histórias para contar.

Os antigos companheiros de trabalho e amigos do peito, acompanhados de familiares,  colocaram seus assuntos em dia e lembraram os bons tempos da profissão, entre o chimarrão, o almoço com churrasco e a música animada pelo violão de um dos participantes.

Pelo sindicato estavam presentes o presidente, Irineu Miritz Silva, os diretores Waldir Ruwer, Arlindo Martins, José Brito, Valmir Garcia, José Ivori e o responsável pela administração da pousada, Flori Daniel Carneiro.

A soma da quilometragem de todos os veteranos ao volante dos ônibus daria para ir e voltar, várias vezes, de uma ponta a outra do Brasil. Uma experiência que deixa muitas saudades, segundo eles. 

Muito satisfeito com a presença de tantos amigos de longa data, Rui Vieira, 54 anos,um dos organizadores do evento, aposentou-se devido a um problema de saúde. “São tantas amizades, tantos lugares, e o que mais sinto falta é do coleguismo entre todos”, disse Rui.

 

Ele conheceu e fez amigos por regiões tão distantes como Tocantins, Brasília, Goiânia, São Paulo, Rio, Mato Grosso e várias outras localidades Brasil afora, graças à profissão, citou. 

“Às vezes dá vontade de pôr o pé na estrada de novo”, diz Luciano Mateu Perius, 58 anos, que se aposentou na Eucatur. “A gente sente falta dos colegas, das empresas, das viagens, somos uma turma muito unida”, comentou. 

Luiz Fernando Escobar, 63 anos, é recém aposentado, na Ouro e Prata, com 40 anos de estrada, a maior parte do tempo nos ônibus intermunicipais. “Sou apaixonado pelas estradas e pela noite, porque a noite é a melhor hora de viajar, tem menos trânsito e sempre cumpri os horários”, disse. 

“Já estou com saudades do trabalho, mas feliz por reencontrar aqui muitos colegas que há muitos anos não via”, completou Escobar. Ele pretende aproveitar o tempo disponível de aposentado  para exercer seu hobby preferido, que é a fabricação de brinquedos de madeira: carros, tratores, máquinas e, claro, ônibus de madeira também.

O violonista e cantor do encontro Odone Lopes de Azevedo, 71 anos, trabalhou percorrendo as estradas ao volante desde 1968. Foi caminhoneiro, trabalhou em ônibus urbano e no transporte intermunicipal, aposentando-se pela Ouro e Prata. 

Ele tem orgulho de nunca ter sofrido um acidente: “O segredo é a prudência, andar devagar, e os cursos de direção defensiva que eu fiz, isso também ajudou muito, e a experiência de estrada”.

Como os demais, Odone também pretende participar dos próximos encontros: “É excelente, a gente mata a saudade dos amigos, gosto muito desses encontros e com certeza vou voltar”, garantiu.

Apoio à direção do sindicato

Durante o almoço, aconteceram manifestações de apoio ao presidente Irineu Miritz Silva e à atual direção do sindicato, pedindo que, na eleição em 2020, os aposentados ajudem a eleger os atuais diretores.

“Apoio a atual diretoria, a antiga direção me enganou completamente, mas atual está fazendo a diferença, equilibrou as finanças do sindicato, promoveu a união da classe e trouxe esperança novamente para a categoria, por isso estou  pedindo que todos apoiem a chapa que for indicada pela diretoria atual”, disse Primo Boscardini, 65 anos.

Tabajara Saraiva Vieira, 71 anos, um dos fundadores do sindicato, também manifestou seu apoio a Irineu e demais diretores: “Ele está fazendo um bom serviço, é muito trabalhador e  merece continuar, como aposentados temos direito ao voto e essa direção atual merece o nosso voto de confiança”, afirmou. 

Irineu agradeceu, lembrando que o sindicato é o resultado do trabalho e da participação de todos, da diretoria e também da categoria e dos aposentados: “O sindicato é de todos e para nós todas as pessoas são importantes, muito obrigado pela presença e o apoio”, disse Irineu.

Verão na pousada

Sobre o veraneio na pousada, o responsável pela administração do local, Flori Daniel Carneiro, ressaltou que foi feita toda a manutenção necessária para que os sócios do sindicato possam desfrutar do seu veraneio com bastante tranquilidade e conforto.

Neste verão, estão disponíveis pelo Sindirodosul oito apartamentos na Pousada do Peixe, quatro de dois quartos e quatro de um quarto, e outros oito apartamentos, para quatro a cinco pessoas na Pousada Tangará, também em Cidreira.

“Podem vir tranquilamente, o sindicato tem a preocupação de oferecer o melhor possível, e fazemos tudo que está ao nosso alcance, para que todos tenham um ótimo veraneio”, disse Daniel.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Copyright © 2020. Todos direitos reservados. Desenvolvido por